Sem gols, Alemanha e Argentina decidem a Copa na prorrogação

Ivan Richard, repórter da Agência Brasil

Alemanha e Argentina jogam final da Copa do Mundo no Estádio Maracanã (Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

Alemanha e Argentina jogam final da Copa do Mundo no Estádio Maracanã (Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

Diferentemente das duas decisões de Copa do Mundo entre Argentina e Alemanha, em 1986 e 1990, as duas equipes não conseguiram sair do 0 x 0, e deverão decidir o Mundial na prorrogação. Permanecendo o empate, nos 30 minutos, o próximo campeão do mundo será conhecido nos pênaltis. O vencedor será o primeiro a erguer a Taça da Copa do Mundo pela terceira vez.

Até então, o Brasil, a Argentina, Itália e a Alemanha estão empatados com duas conquistas do trofeu, que passou a ser entregue ao vencedor a partir da Copa em 1974.

Preocupadas com o resultado, as duas equipes voltam mais cautelosas para a segunda etapa. Na volta para o segundo tempo, o técnico Alejandro Sabella, trocou Ezequiel Lavezzi por Sergio Aguero. Logo no primeiro lance, Aguero tocou para Messi na grande área, mas o camisa 10 argentino chutou para fora, levando, muito perigo ao gol de Neuer.

Aos 16 minutos, o time alemão pressionou no meio campo, tomou a bola da Argentina e partiu em contra-ataque rápido. O meio campo Özil tentou dominar a bola dentro da área, mas não conseguiu e desperdiçou o que poderia ser boa chance.

Com o jogo mais disputado no segundo tempo, dois argentinos foram punidos com cartão amarelo: Mascherano, aos 18 minutos, e Agüero aos 19. Na Alemanha, Schweinsteiger e Höwedes receberam cartão amarelo, ambos no primeiro tempo.

Na metade do segundo tempo, os alemães voltam a trocar passe e envolver a Argentina. Aos 26, Thomas Müller, na entrada da área, ajeita para Schürrle, mas o alemão não conseguiu o domínio e a bola sobrou livre para o goleiro Romero.

O grande craque na final da Copa, Lionel Messi abriu levou bola da direita para a esquerda do ataque argentino, deu seu segundo chute na partida para fora, sem perigo para o goleiro alemão.

Em saída rápida, Lahm driblou na direita e tocou para o meio, na entrada da área para Kroos, livre, pegou mal na bola e chutou fraco. Pensando na prorrogação, o técnico alemão Joachim Löw tirou o atacante Klose – que entrou para a história ao marcar dois gols, tornando-se o maior artilheiro de Mundiais – para entrada de Götze.

Mesmo com mais posse de bola, a Alemanha não conseguiu marcar. A Argentina, demonstrando estar mais cansada esperou o final do tempo regulamentar.


COMENTÁRIOS