Premiê britânico pedirá desculpas à rainha por ter dito que ela “ronronou”, diz TV

Reportagem de Michael Holdentr_rgb_pos_thumb

 

 

LONDRES (Reuters) – O primeiro-ministro britânico, David Cameron, vai pedir desculpas pessoalmente à rainha Elizabeth, depois que veio à tona uma conversa particular dele na qual dizia que ela “ronronou” de felicidade ao saber que os escoceses tinham votado pela rejeição da independência, disse a Sky News nesta quinta-feira.

Os comentários de Cameron, feitos em conversa com o ex-prefeito de Nova York Michael Bloomberg foram captados por uma equipe de TV na terça-feira, durante sua visita à cidade para participar da Assembléia Geral das Nações Unidas.

“Ela ronronou pelo telefone. Nunca vi alguém tão feliz”, disse Cameron sobre a rainha. O partido do primeiro-ministro, o Conservador, fez campanha para que a Escócia permanecesse no Reino Unido.

A própria rainha, que nunca expressa as próprias opiniões políticas publicamente, não manifestou uma opinião sobre a questão da independência e se limitou a dizer que esperava que o país pudesse permanecer unido após a votação da semana passada.

A mídia informou que Cameron iria pedir desculpas à rainha pessoalmente quando a encontrar em sua próxima reunião regular.

“Olha, eu estou muito envergonhado por isso. Lamento muito sobre isso”, disse ele a jornalistas em Nova York, de acordo com a Sky.

“Foi uma conversa privada, mas claramente uma conversa particular que eu não deveria ter e não terei novamente. Meu gabinete já entrou em contato com o Palácio para deixar isso claro e eu farei isso também.”

Premiê britânico, David Cameron, no Conselho de Segurança da ONU em Nova York. (REUTERS/Brendan McDermid)

Premiê britânico, David Cameron, no Conselho de Segurança da ONU em Nova York. (REUTERS/Brendan McDermid)

 


COMENTÁRIOS