Manifestantes bloqueiam acesso à USP

A Portaria 1 da Universidade foi bloqueado por estudantes e professores nesta manhã

Um grupo de 40 pessoas, de acordo com a Polícia Militar, bloqueia a Portaria 1 da Universidade de São Paulo (USP). A prisão do funcionário Fábio Hideki Harano, detido na última segunda feira (24) durante uma manifestação contra os gastos da Copa do Mundo é o motivo do protesto dos estudantes.

Fábio é servidor da USP e integrante do conselho diretor do Sindicato dos Trabalhadores da Universidade de São Paulo

Estudantes protestam em frente a Portaria 1 da USP desde manhã, por causa da prisão do funcionário Fábio Hideki Harano, detido durante uma manifestação contra os gastos da Copa do Mundo.

Há também professores, que estão de greve desde o dia 27 de maio, participando do ato.

O grupo deve seguir pela avenida Alvarenga, passando pela Vital Brasil, chegando à Marginal Pinheiros.

Outra manifestação está agendada para hoje à tarde, na Avenida Paulista, também pela prisão de Fábio e Rafael Marques, também detido durante o ato “Se Não Tiver Direito Não Vai Ter Copa”.

Além das prisões, os movimentos também criticam o uso da condução coercitiva para garantir que os membros do Movimento Passe Livre (MPL) prestem depoimento no inquérito aberto pelo Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) para apurar a violência nas manifestações, cujo resultado é uma outra manifestação, convocada pelo MPL contra o inquérito para a próxima terça-feira (3).


COMENTÁRIOS