Latinos sonham com final entre seleções do continente

Se depender da população da América, a Copa do Mundo de 2014 se transformará em uma copa latina

Por Daniel Lima, repórter da Agência Brasil Edição: Graça Adjuto

A torcedora brasileira Mafuxinha Monteiro e o torcedor colombiano César Augosto Prías se reúnem para assistir ao jogo em um bar na capital federal. (Foto: José Cruz/Agência Brasil)

A torcedora brasileira Mafuxinha Monteiro e o torcedor colombiano César Augosto Prías se reúnem para assistir ao jogo em um bar na capital federal. (Foto: José Cruz/Agência Brasil)

Torcedores reunidos em um bar no Setor Sudoeste, em Brasília, viveram clima de apreensão antes de a bola começar a rolar no jogo entre o Brasil e a Colômbia. Assim que começou a partida, os cerca de 700 torcedores começaram a vibrar e a cantar.

Aos seis minutos do primeiro tempo, com o gol do capitão Thiago Silva, os torcedores brasileiros começaram a cantar uma música criada em resposta à provocação de argentinos. Apesar de o Brasil e a Argentina não terem jogado juntos, o duelo entre torcidas foi visto nas arquibancadas da Arena Corinthians, o Itaquerão, na partida entre os “hermanos” e a Suíça, no último dia 1º. Em uma das músicas, os argentinos diziam que Maradona é maior que Pelé. Os brasileiros, então, criaram a música: Mil gols, mil gos, mil gols, mil gols, mil gols, só Pelé, só Pelé”.

Mas, nem tudo era animação. Enquanto a maioria estava animada com o jogo, um torcedor, que os amigos disseram se chamar Davi, dormia em meio a toda a agitação.

O primeiro tempo do jogo entre o Brasil e a Colômbia terminou em 1 a 0 para a seleção brasileira, no Estádio Castelão, em Fortaleza. No segundo tempo, o zagueiro David Luiz marcou mais um gol, em uma cobrança de falta. Em seguida, o atacante James Rodriguez marcou para a Colômbia, em cobrança de pênalti. Da partida, sai o semifinalista que vai jogar contra a Alemanha, que venceu hoje a França por 1 a 0.


COMENTÁRIOS