Governo espanhol pede a tribunal que declare ilegal votação na Catalunha

Reportagem de Julien Toyertr_rgb_pos_thumb

 

MADRI (Reuters) – O governo da Espanha pediu formalmente nesta segunda-feira ao tribunal constitucional do país que declare ilegal a votação planejada sobre a independência da Catalunha, disse o primeiro-ministro espanhol, Mariano Rajoy, em pronunciamento transmitido pela TV.

“Nem o objetivo nem os procedimentos da votação são compatíveis com a Constituição espanhola”, disse Rajoy, depois que o líder da região nordeste da Espanha convocou no sábado a votação para o dia 9 de novembro.

Premiê espanhol, Mariano Rajoy, discursa em evento no Palácio de Moncloa, em Madri. 18/09/2014 (REUTERS/Andrea Comas)

Premiê espanhol, Mariano Rajoy, discursa em evento no Palácio de Moncloa, em Madri. 18/09/2014 (REUTERS/Andrea Comas)


COMENTÁRIOS