Alemanha elimina a França e avança à semifinal

Alemanha agora aguarda vencedor entre Brasil e Colômbia

Marcelo Brandão, repórter da Agência Brasil Edição: Graça Adjuto

Sob o sol forte do Rio de Janeiro, a Alemanha venceu a França por 1 a 0 e conquistou a vaga para as semifinais da Copa do Mundo. Apesar da vitória, a Alemanha não apresentou um futebol convincente. O torcedor francês foi ainda mais castigado, vendo um time que pouco criou durante todo o jogo, no Maracanã. No final, o clássico europeu não honrou a história do confronto em copas.

Ganhou quem fez um pouco mais. A Alemanha tentou ditar o ritmo desde o começo. Apesar desse domínio inicial, a primeira boa chance foi da França, aos seis minutos. Benzema aproveitou a bola dentro da área e bateu à esquerda do gol de Neuer.

Aos 12 minutos, quando a França equilibrava mais o jogo, a Alemanha jogou um balde de água fria, com Hummels. O zagueiro alemão aproveitou muito bem a bola lançada na área em cobrança de falta e cabeceou para o gol. Antes, a bola ainda bateu no travessão.

Mesmo vencendo, a Alemanha não deixou de atacar e continuou oferecendo perigo. Aos 23 minutos, Klose entrou na área e recebeu um puxão. O camisa 11 desabou com o contato, mas o juiz não se convenceu de que teria havido pênalti e mandou o jogo seguir.

A França finalmente levantou seu torcedor aos 33 minutos. Griezmann tocou para Valbuena que, na área, chutou para o gol. Neuer fez boa defesa, mas deu rebote para Benzema. O camisa 10 francês bateu para o gol e a bola desviou na defesa antes de sair. Aos 43 minutos, Benzema recebeu ótimo lançamento, entrou na área e, mesmo bem marcado, chutou ao gol, para defesa de Neuer.

Em desvantagem no placar, a França não conseguia ameaçar o gol alemão. Griezmann, Pogba e Benzema erravam muito. Só aos 14 minutos, Neuer foi exigido, após uma boa cabeçada de Varane. O resultado, no entanto, continuava a favor dos germânicos. Aos 23 minutos, a Alemanha quase ampliou o placar. Após um erro francês na saída de bola, Müller recebeu à direita da grande área e bateu cruzado, próximo à trave de Lloris.

Aos 30 minutos do segundo tempo, a França não esboçava uma reação à altura do peso de sua camisa. As esperanças francesas vivam de chutes esporádicos e pouco ameaçadores de seus atacantes. Sequer parecia que a eliminação estava a 15 minutos de ocorrer.

Enquanto a França tentava acordar no jogo, em tentativas de Benzema e Matuidi, a Alemanha chegou, mais uma vez, perto do segundo gol. Em rápido contra-ataque, de Özil, Schürrle recebeu bola rasteira na área e bateu com muito perigo, mas Lloris fez boa defesa. Schürrle teria outra boa oportunidade aos 42 minutos, mas seu chute foi bloqueado pelo zagueiro.

Foi necessário um jogo inteiro para a França ter uma oportunidade realmente clara de gol, mas não o suficiente para marcar. Aos 48 minutos do segundo tempo, Benzema recebeu dentro da área e bateu forte, cruzado, para ótima defesa de Neuer. Foi o último chute da França na Copa do Mundo.

Com a vitória, a Alemanha aguarda o vencedor do segundo jogo do dia, entre o Brasil e a Colômbia, às 17h (horário de Brasília), em Fortaleza. A França, após uma boa primeira fase, teve trabalho para vencer a Nigéria nas quartas e, por fim, sucumbiu ao primeiro grande adversário no torneio.


COMENTÁRIOS